BRASIL, Homem, jesus.acari@gmail.com



O que é isto?


Enviar esta foto por e-mail
Anterior | Próxima


O padre Tomaz Pereira de Araújo tem sido objeto da minha atenção nos últimos meses. Tenho feito uma pesquisa sobre a sua pessoa, sempre levando em consideração o fato de ser um acariense e muito ter contribuído para a nossa história, principalmente a religiosa. Um homem interessante de ser estudado. Um homem ímpar em todos os sentidos!
Câmara Cascudo, em seu livro “Natureza e História do Rio Grande do Norte”, sobre ele diz: “Tomás Pereira de Araújo nasceu a 14 e batizou-se a 16 de janeiro de 1809, filho de Antônio Pereira de Araújo e Maria José Medeiros, neto paterno de João Damasceno Pereira e Maria dos Santos Medeiros e neto materno de Tomás de Araújo Pereira e Teresa de Jesus. Gente boa e simples (...) Faleceu a 13 de dezembro de 1893.

Aos sessenta anos, gozando de saúde física e mental, o padre resolveu reconhecer seus filhos. É nas palavras de Bianor Medeiros, em seu livro “Paróquia de Acari” que fui encontrar a cópia do documento. Antes, Bianor, diz do trisavô: “Tomaz de Araújo ainda viveu 24 anos (depois de perfilhar seus filhos) e, certamente, traspassou-se com a consciência tranqüila por ter confessado publicamente o pecado cometido e, como cidadão, praticado um ato de justiça, conforme se vê da Escrituração de Perfilhação que adiante se segue:

Saibam quantos este Público Instrumento de Escritura de Perfilhação, ou como para sua viabilidade em Direito melhor nome haja e dizer se possa virem no Ano do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo de mil oitocentos sessenta e nove aos sete dias do mês de janeiro do dito ano, nesta Vila do Acari comarca do Seridó e Província do Rio Grande do Norte em meu Cartório compareceu o Vigário Thomas Pereira de Araújo morador nesta mesma Vila pessoa em mim Tabelião reconhecida pela própria de que se trata e das testemunhas abaixo assinadas que tão bem as reconheço pelas próprias, de que dou minha fé, e logo pelo dito Vigário Thomaz Pereira de Araújo me foi declarado perante as testemunhas, que sendo já Clérigo de Ordens Sacras por fragilidade humana havia tido seis filhos em mulheres solteiras, cujos nomes adiante se seguem a saber: Jercina Maria de Jesus casada com Joaquim Cesar de Medeiros e Teodora Maria de Jesus casada com Galdino de Medeiros, filhos de Maria Custodina do Amor Divino, a primeira nascida e batizada no ano de mil oitocentos e trinta e nove na Freguesia de Nossa Senhora da Guia de Patos da Província da Paraíba do Norte, tendo por padrinho somente a Bernardo José Fontes e a segunda nascida e batizada no ano de oitocentos e quarenta na Freguesia de Nossa Senhora Santa Ana do Seridó desta Comarca sendo seus padrinhos o finado Antônio Pereira de Araújo Junior e Benvinda Apolônia da Silva Lisboa, Maria Senhorinha da Conceição casada com Emigdio de Araújo Costa, filha da finada Joaquina Senhorinha da Conceição, nascida e batizada no ano de mil oitocentos quarenta e nove, nesta Matriz só teve por madrinha a finada Dona Maria José de Medeiros, Manoel Maria de Santa Anna, Maria Ignacia de Guia e Anna Maria da Guia filhas da finada Antonia Maria da Conceição, o primeiro nascido e batizado no ano de mil oitocentos quarenta e nove nesta mesma Matriz, foram seus padrinhos Antonio Pires de Albuquerque Galvão e sua mulher Dona Porfiria Alexandrina de Jesus, a segunda nascida e batizada no ano de oitocentos cincoenta e dois nesta Matriz e apadrinhada por Joaquim de Araújo Pereira e sua mulher Dona Apolônia Francelina de Medeiros e a última nascida e batizada no ano de mil oitocentos cincoenta e sete nesta supra citada Matriz e teve por padrinhos João Damasceno Pereira de Araújo e sua mulher Dona Theresa Alexandrina de Jesus os quais reconhecia por seus filhos e que é sua vontade perfilhar-los como com efeito perfilha-os, para que eles possam ser seus únicos herdeiros sucessores e gozarem de todas as honras e prerrogativas como se legitimas fossem, e de conformidade com a Lei de dois de setembro de mil oitocentos e quarenta e sete não poderão eles gozar do Direito de perfilhação e sucessão se não por escritura pública ou testamento aqui assim pedia a todas as Justiças que quer os reconheçam como seus filhos. É logo pelo perfilhamento o Vigário Tomaz Pereira de Araújo me foi apresentado o bilhete de novos e velhos direitos da maneira seguinte = Sessenta e três – Pinheiro – Numero três – Direitos novos e velhos de chancelaria – Exercício de mil oitocentos e sessenta e sete e mil oitocentos e sessenta e oito Receita numero três = A folhas um do respectivo livro que serve neste exercício, para delito do atual coletor Silvino Bezerra de Araújo Galvão na quantia de trinta mil reis, que pagou o Vigário Thomaz de Araújo Pereira em vinte e seis de maio de mil oitocentos sessenta e oito correspondente a Direitos novos e velhos de escritura de perfilhação segundo o conhecimento numero três = o coletor Araújo Galvão o Escrivão Dantas = E mais não se continha um dito bilhete que aqui me reposso estando presentes o sobreditos perfilhados Jercina Maria de Jesus, Theodora Maria de Jesus, Maria Senhorinha da Conceição, Manoel Maria de Santa Anna, Maria da Guia reconhecidos por mim Tabelião de que aceitam e consentem nesta perfilhação. E disto mandaram fazer esta escritura que depois de ser lida por mim e por eles outorgantes assinarão com as testemunhas presentes Silvino Bezerra de Araújo Galvão e José Bezerra de Araújo Galvão assinando arrogo das perfilhadas por não saberem escrever Jercina Maria de Jesus, seu marido Joaquim Cesar de Medeiros, Theodora Maria de Jesus seu marido José Galdino de Medeiros, Maria Senhorinha da Conceição seu marido Emigdio de Araújo da Costa e por Maria Ignacia da Guia, Thomas Sebastião de Medeiros, comigo Manoel Victoriano da Silva Santos Tabelião Público de Notas a que esta passei em meu livro de Notas e firmei com o sinal público e de razo uso.

Em fé e test. De verdade O Tabao. Pubco. De Notas.

M. 11

MANOEL VICTORIANO DA SILVA SANTOS
THOMAZ PEREIRA DE ARAUJO
JOAQUIM CESAR DE MEDEIROS
JOSÉ GALDINO DE MEDEIROS
EMIGDIO DE ARAUJO COSTA
MANOEL MARIA DE S. ANNA
THOMAZ SEBASTIÃO DE MEDEIROS
ANNA MARIA DA GUIA
SILVINO BEZERRA DE ARº. GALVÃO
JOSÉ BEZERRA DE ARAÚJO GALVÃO.
(Livro de Escrituras nº. 1, fls. 131 a 132 v., Cartório de Acari).


Da união do Padre Tomaz com Maria Custodina do Amor Divino nasceram as irmãs Jercina (que alguns dizem Jesuína) e Teodora. Essas casaram-se com os irmãos Joaquim Cesar e José Galdino, respectivamente e conforme o texto da perfilhação.
De José Galdino e Teodora nasceram nove filhos, entre eles Josefa Hermenegilda de Medeiros que veio a casar-se com José Fidélis de Araújo. Desse casal nasceu Maria Áurea de Medeiros que foi tomada em segunda núpcias por Francisco Castriciano de Araújo. A caçula dessa união é a minha mãe, Rita de Araújo Silva. Sou, portanto, mais um entre os milhares de descendentes do Padre Tomaz de Araújo.
É interessante notar também que a grande família acariense que recebeu a alcunha d’Os Tacacas vem toda e unicamente da união do padre com Maria Custodina.
Segundo o saudoso Antônio Medeiros Costa, passou-se de boca para as gerações seguintes que Maria Custodina, a primeira mulher do padre, era de pele branca, bonita e elegante, sempre bem vestida e portando-se com altivez. Vindo trazida de outras terras pelo padre e andando muito perfumada, acabou despertando a ira de algumas senhoras da sociedade (talvez interessadas também nos olhos azuis do vigário) que lhe impuseram o apelido d’A Tacaca do Padre. Daí o epíteto da família.
Já Titia Santa, irmã de mamãe, conta-nos interessante aventura de uma donzela para explicar o nome. Aventura que noutra oportunidade deixarei, também, aqui registrado.

PS.: Quero agradecer ao querido amigo Fernando Galvão, curraisnovence conhecedor da linhagem seridoense que muito me ajuda nessas pesquisas. Fernando, estou pedindo a Deus pela sua rápida e completa melhora de saúde.

27/09/2007 Publicada por Jesus de Miúdo.


Oi, Jesus, gostei de saber que somos da mesma família. Descendo do bisavô do Padre Tomaz. O avô dele era o terceiro Tomaz de Araujo. Sou descendente do segundo Tomaz de Araujo, bisavô do padre.

13/10/2007 11:34 Jaime Emanuel jaimearaujo1@hotmail.com Natal

Jesus: muito interessante lembrar a notável história de tão ilustre acariense. Você escreve: "Tenho feito uma pesquisa sobre a sua pessoa, sempre levando em consideração o fato de ser um acariense e muito ter contribuído para a nossa história, principalmente a religiosa." Assim, se o Pe. Tomaz contribuiu efetivamente para a nossa história, você deveria citar que ele foi o IDEALIZADOR DA CONSTRUÇÃO DA IGREJA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA GUIA e responsável direto pela obra, cujos trabalhos foram iniciados há 150 ANOS (15/08/1857) com a bênção da pedra fundamental. Grato.

01/10/2007 17:36 José Dantas jd_acari@bol.com.br NATAL - RN

Faço das suas palavras as minhas.Parabens por pensar assim.

01/10/2007 12:11 joselucio de medeiros joseluciolaura@yahoo.com.br varzea paulista/sp

Caro Jesus mais uma vez ocupo o blog não p/fazer comentários do assunto e sim para com muita felicidade informar que a cada dia que passa estamos mais próximo de atingir-mos o objetivo da campanha a qual nos propuzemos, não seria possível se os acarienses não tivessem sido compreensíveis, mesmo assim ainda falta muito pouco, portanto esperamos p/aqueles que se comprometeram a ajudar. 01/10-4,52hs|Paulo José|pzepedro@hotmail.com|Natal RN.

01/10/2007 04:56 Paulo José (Paulo de Zé Pedro o botador d'água) pzepedro@hotmail.com http://acaridomeuamor.nafoto.net/photo20070817080845.html Natal - RN-R.São Paulo,184 -Neópolis

continuando.... "E preferível saber poucas coisas muito bem, a saber muitas coisas muito mal". (Cid Cercal) Um abraço a todos acarienses.

01/10/2007 03:07 Paulo Eduardo pduardo@hotmail.com Rio de Janeiro

Caro amigo Jesus, faço das palvras do amigo Heraldo se assim posso chama-lo, as minhas palavras e acrescento, esse padre devia ser o D. Juan acariense. mas lendo um livro sobre liderança fiquei triste e alegre ao mesmo tempo pela franquenza em reconhecer seus filhos, também imagino quem era maluco naquela época enfrentar um padre, um militar, um político ou um coronel etc... mas deixa pra lá e segue os aspectos filosóficos da liderança: Valores como a honra, a dignidade, a honestidade, a lealdade e o amor ao próximo, assim como todos os outros considerados vitais, devem ser praticados e transmitidos, permanentemente, pelo líder (no caso o padre) aos seus liderados(a comunidade). A tarefa de doutrinamento visa a transmitir a sua correta aplicação, priorizando-os em relação aos valores materiais, como o dinheiro, o poder e a satisfação pessoal. Este é o maior desafio a ser enfretado por aquele que pretende exercer a liderança de um grupo.

01/10/2007 03:03 Paulo Eduardo pduardo@hotmail.com Rio de Janeiro

Oi Jesus! Seu esforço pela busca de fatos, estilos, formas e processos sociais de diferentes épocas, mormente por trazer importante acervo à tela, onde fica seu perfume para o hoje, amanhã e o depois. A "Família - Núcleo da Existência Humana" -, será sempre poderoso combustível para o desenvolvimento do ser. Com a mão na massa nesse baluarde inesquessível q é falar de "GENTE - SERES HUMANOS", jamais faltará assunto para o deleite de todos. Abço

30/09/2007 21:26 Goretti Medeiros goretti.df@hotmail.com BSB/DF

Prezado Jesus Alem do que vimos em sua pesquisa devemos destacar outra grande qualidade desse grande homem, que alem de ter deixado essa grande descendência como homem, como padre mostrou ser um grande empreendedor pois pelo que sei foi ele que projetou e trabalhou pela construção de nossa Igreja Matriz, uma obra de arte para os padrões da época.

29/09/2007 22:06 Paulo Chaves de Araujo pcachaves@uol.com.br São Paulo SP

Mais uma vez utilizo o blog do Jesus p/agradecer a todos q atenderam ao nosso apelo contribuindo p/vinda da Banda de música nos dias 11 e 12/10 onde participarão da feste da padroeira de Neópolis, queremos afirmar que o apelo foi bem aceito estando muito próximo de atimgir-mos o objetivo, esperamos que aqueles que se comprometeram em ajudar não deixem p/última hora , convidamos a todos p/comparecerem as novenas dos dias 11 e 12/10 na comunidade de Neópolis onde além de participarem do ato religioso em si poderão tambêm curtir a nossa querida banda e reencontrar muitos acarienses. 29/09-5,15hs|Paulo José|pzepedro@hotmail.com|Natal-RN.

29/09/2007 05:19 Paulo José (Paulo de Zé Pedro o botador d'água) pzepedro@hotmail.com http://acaridomeuamor.nafoto.net/index.html Natal - RN-R.São Paulo,184 -Neópolis

Que além de limpos, sejamos cheirosos. Porque não? Quantas mulheres não queriam está no lugar da "Tacaca do padre"? Nossa sociedade foi é e será sempre hipócrita. A regra na política ou na religião é: FAÇA O QUE EU DIGO MAS NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO.

28/09/2007 18:49 Heraldo Dizebirro joseheraldo@digizap.com.br NTL

Um povo sem memória é um povo sem história. É igual ao ser humano que não tem documentos, não tem identidade e não existe oficialmente. isso que o Tacaca Jesus de Miúdo tem feito contando a história do seu povo não tem valor. As gerações atuais que só buscam tudo na grande rede agradecem. Carlos Araújo Medeiros (Tacaca legítimo).

28/09/2007 08:19 Carlos Araújo Medeiros carlinhos_am@yahoo.com.br Natal

Peço desculpas ao amigo Jesus para utlizar o blog possivelmente todos os dias até atingirmos a meta que complete os recursos p/vinda da banda de música do Acari nos dias 11 e 12/10 do corrente ano p/abrilhantar a festa da padroeira do bairro de Neópolis, dessa forma agradecemos a todos aqueles que já colaboraram e apelamos para os que se comprometeram e até o momento não fizeram suas colaborações p/atenderem ao nosso apelo. 27/09-11,06hs|Paulo José|pzepedro@hotmail.com|Natal RN.

27/09/2007 23:09 Paulo José (Paulo de Zé Pedro o botador d'água) pzepedro@hotmail.com http://acaridomeuamor.nafoto.net/index.html Natal - RN-R.São Paulo,184 -Neópolis

Pois é Jesus, é dos ARAÚJO que descendem tods os demais sobrenomes desta nossa querida região do SERIDÓ. Dois comentários s/ o texto: O Pe. Tomaz Araújo era irmão do meu bisavô João Damasceno (famoso BODE PRETO) cujos dwescendentes são inúmeros principalmente em ACARI, CAICÓ JUCURUTU e CRUZETA; são os LOPES GALVÃO. Por fim, veja como houve um progresso na vida das mulheres... As filhas do Pe. Tomaz eram analfabetas enquanto seus genros pelo menos ferravam o nome. Excelente, para início de pesquisa; vá em frente!!!

27/09/2007 15:43 Socorro Galvão galvaodacosta@hotmail.com Acari-RN

Caro Jesus, meus parabéns por manter-se ativo e persistente nessa incansável pesquisa que é informar através desse espaço, sobre a natureza e a história do nosso Acari. Em 13.03.07, o texto fala sobre a origem do nome dado a cidade, bem como, do seu fundador. Naquela ocasião, tive algumas dúvidas sobre os imigrantes, e fiquei mui grato pela resposta, agora nesse texto você resgata a genealogia e o reconhecimento público em cartório dos filhos do ilustre acariense, o padre Tomas Pereira de Araujo. Conforme ressalta em sua pesquisa, toda família descendente de Maria Custodina com o clérigo, receberam a alcunha d`Os Tacacas, pelo simples fato dela ser uma mulher solteira.

27/09/2007 13:46 Francisco de Zezinho Aquilino fan_tero@hotmail.com Parnamirim-RN
Resposta:
Querido Zezinho, meu amigo, não era apenas pelo fato da senhora Maria Custodina ser solteira. As outras mulheres do padre também eram assim. Mas o apelido veio do fato dela se perfumar e ir à igreja. Seu Antônio Medeiros contava que quando ela chegava na missa, de longe se sentia o cheiro. Daí o despeito das outras mulheres da sociedade, que logo diziam umas para as outras: "A Tacaca do padre chegou". Nota-se pelo que se fixou nas tradições contadas de pai para filho, que ela era bem vaidosa.

Jesus sendo assim acabo de descobrir que tbm sou um Tacaca pois descendo de Jercina. Obg por está contando a nossa estória taum bem.

27/09/2007 11:48 Gílson de Araújo Dantas gad_1976maio@hotmail.com Macaíba

Caro Jesus, é muito bom e prazeroso ler seus textos. Como eu costumo dizer, "este é de primeiro mundo". E por falar em textos, domingo (16.09) o Doutor Paulo Balá escreve mais uma missiva ao seu nobre amigo, Woden Madruga, colunista da Tribuna do Norte, e mais uma vez aquele seridoense dar uma aula de história para todos nós seus alunos. Desta feita ele discorre sobre arma de fogo, seus apetrechos e a maneira de caçar, e em particular a espingarda LAZARINA, eu sinceramente não sabia o porquê deste nome. Conta ele que, (...)As lazarinas, fabricadas por Lázaro Lazarino, vindas de Braga, em Portugal e, por isso mesmo ditas "legítimas de Braga"(...). Então, em particular aprendi que a espingarda LAZARINA vem do seu fabricante, Lázaro Lazarino, e aprendi muito mais.

27/09/2007 08:46 Hortencio Pereira de Brito Sobrinho pingagua@terra.com.br acaridomeuamor Goiânia - Goiás

Comente esta foto
Nome *  
E-mail *  
Site/Blog   
Cidade/Estado *  
Comentário  
Caracteres restantes : 1000